Quem é Lucian Freud?

Vocês já devem ter ouvido alguém dizer: Nem Freud explicaria isso! Esta é uma expressão clássica, usada quando alguma pessoa não entende algo. Mas quem será Freud? Um filósofo? Pintor? Ou talvez um Don Juan?

O alemão Lucian Freud, nascido em 1922, é neto do pai da psicanálise, Sigmund Freud. Nascido em Berlim, em 1934, seu pai, Ernst Ludwing Freud, Arquiteto, levou sua família a Londres para escapar do antissemitismonazista (o preconceito ou hostilidade contra judeus).

A primeira exibição solo de Lucian foi na Lefevre Gallery, em 1944, onde apresentou o agora celebrado The Painter’s Room. No verão de 1946, ele viajou até Paris antes de ir para Itália e lá ficou por vários meses. Desde então, morou e trabalhou em Londres.

As primeiras pinturas de Freud são frequentemente associadas ao surrealismo, por apresentar pessoas e plantas em justaposições incomuns. Esses trabalhos são normalmente pintados com pintura bastante fina. Já a partir da década de 1950, ele começou a pintar retratos, geralmente nus, para a exclusão do desnecessário, e começou a usar uma técnica de pintura que compreendia toda tela e em camadas muito grossas, denominadas impasto espesso.

Imagem

Freud Working / Créditos: Divulgação

Alguns exemplos desta técnica de pintura são os quadros: Menina com um cão branco e Menina com uma rosa.

Imagem

Menina com um cão branco, Lucian Freud/ Créditos: Divulgação

Imagem

Menina com uma rosa, Lucian Freud/ Créditos: Divulgação

“Lucian Freud praticou o que se pode descrever como humanismo incômodo. “Pinto o que vejo não o que você quer que eu veja”, costumava dizer aos que o censuravam por um verismo que julgavam exagerado. De fato, Lucian Freud mostrava um comprometimento total com seus modelos, persistentemente buscando apreender toda sua verdade, que ele via como algo invasivo e perturbador, não tranquilizador. Essa persistência o levava a gastar 18 meses de trabalho com uma modelo, sete noites por semana, para chegar à obra final.” Por Teixeira Coelho.

Kate Moss, por exemplo, frequentou o ateliê do pintor por semanas em 2002 para ser retratada nua e grávida. Mas não foi só o talento nem o sobrenome de peso que o deixaram conhecido. Freud ficou superfamoso por ter tido ao menos oito mulheres, 13 filhos legítimos e, numa conta não oficial, 40 filhos ilegítimos! Um perfeito Don Juan, não?

O pintor morreu em julho 2011, aos 88 anos. Deixou-nos sua incrível arte como forma de inspiração e admiração.

Para quem quiser saber um pouco mais sobre a história de Freud visite a exposição Lucian Freud: Corpos e Rostos, de 28/06 a 13/10, no MASP – São Paulo.
Para maiores informações acessem: www.masp.art.br

Postado por Gabi Castro.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s