De onde surgiram os hipsters? – A mais nova moda é ser “diferentemente igual”

Hipster é a palavra, original do inglês, utilizada para delinear um grupo de pessoas com estilo próprio, que habitualmente inventam moda e que motivam novas tendências consideradas alternativas.

A cultura hipster faz parte do grande número de subculturas que convive com a cultura mainstream (pensamento ou gosto da grande massa).

O termo, em si, provém de “hip”, um adjetivo inglês usado desde a década de 1940 com o simples significado de “descolado” ou “inovador”.

No começo (de onde, em que período?), os chamados hispters eram, basicamente, jovens brancos e de classe média, que procuravam imitar o estilo de vida dos músicos negros famosos, que, na época, tocavam jazz .

Eric Hobsbawm, autor de The Jazz Scene (1959), descreve a linguagem hipster (mencionada como “jive-talk” ou “hipster-talk”) como “gírias ou jargões elaborados para diferenciar o grupo das pessoas de fora”.

No entanto, essa subcultura ampliou ligeiramente e, logo após a Segunda Guerra Mundial, foi abrangida pelo cenário literário que se estabelecia.

Jack Kerouac delineou os hipsters de 1940 como pessoas “subindo e vagabundeando pela América, vadiando e pegando carona em toda a parte, como elementos de uma espiritualidade especial.” Já Norman Mailer, no ensaio “The White Negro”, colocou esses indivíduos como existencialistas americanos, vivendo uma vida cercada pela morte, que optavam por “divorciar-se da sociedade, para existir sem raízes, para partir em uma jornada não mapeada pelos imperativos rebeldes de seu próprio ser.”

Digital distro

Os hipster surgiram na década de 40, na era do Jazz. Antigamente, era um adjetivo dado aos fãs do gênero musical, porque era algo “hip”, algo muito legal e na moda/ Fonte: Digital Distro

Os hipsters atuais, do inicio de 2000 até agora, são aqueles com idade entre 15 e 25 anos, geralmente de classe média, com roupas modernas e “vintages”.

Para criar o aclamado estilo extravagante, são resgatados alguns acessórios antigos como chapéus fedora, óculos escuros wayfarer, entre outros. As calças skinny, estampa poá e alguns padrões de xadrez são os “must have” de qualquer hipster.

Os gostos musicais ficam em Tom Waitts, Bob Dylan e bandas de rock alternativas. A preferência é por filmes antigos, além de possuírem uma adoração por brechós, feirinhas, galerias de arte e museus.

Gostam de contrariar as convenções sociais, têm antipatia pela cultura comercial dominante e procuram resgatar as culturas populares locais.

Eles procuram ser diferentes, porém como toda subcultura, todos acabam sendo diferentes em grupo, o que significa, são iguais como um todo, porém diferentes na sociedade.

Litz

Os hipsters no mundo atual são aqueles que fogem do mainstream, mas acabam presos nela, pois tornam-se “diferentemente iguais”/ Fonte: Litz

E aqui vai um vídeo das princesas da Disney, transformadas em hipsters: http://www.youtube.com/watch?v=1yPfmRoSfpA

Postado por Taany Maeno.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s