A primorosa história da revista Vogue

Criada em 1892, em Nova York, a principal revista de moda do mundo contemporâneo estabelece a sofisticação e elegância nas suas mais variadas formas. No seu nascimento, a Vogue era repleta de assuntos ligados diretamente ao luxo, destinado às mulheres da alta sociedade nova-iorquina. Suas capas eram ilustrações icônicas da época, ressaltadas nos âmbitos minimalista e impressionista, famosas formas de arte dos séculos XIX e XX.  Em 1909, quando foi adquirida pelo grupo Condé Nast Publications, a revista consagrou o ponto de partida de um império editorial internacional, considerada atualmente como a Bíblia da Moda.

CAPAS%~1

Capas Revistas Vogue no começo.

O teor, apenas relacionado ao luxo, foi se desmistificando e ganhando novos ares da moda atual, tornando-se um exemplo clássico da cultura pop em geral.

Capas%20Kate%20Moss%20Vogue%20Britanica%20e%20Vogue%20Paris

Capa Kate Moss Vogue Britânica Vogue Paris

A partir de 1988, a revista foi transformada radicalmente.  Anna Wintour assumiu o cargo de editora-chefe e, sob seu comando, vários estilistas, até então desconhecidos, e modelos conseguiram se destacar. A editora-chefe também foi responsável pelo lançamento de vários novos produtos da revista, como exemplo, a versão da revista online, que foi ao ar pela primeira vez em 1996, e a inovadora Teen Vogue, voltada para jovens, oferecendo informação sobre diversão e atualidades, lançada em março de 2003. Anna é tão conhecida nos EUA que foi referência para a personagem interpretada pela atriz Meryl Streep, no filme O Diabo Veste Prada, lançado em 2006. O nome da revista também foi utilizado na forma de música. Em 1990, a cantora Madonna lançou Vogue, na qual retrata até hoje em suas turnês mundiais.

Meryl%20Streep-%20Anna%20Wintour

Merul Streep e Anna Wintour.

Hoje, seu conteúdo abrange não só a moda interligada a beleza, mas também as grandes influências dos respectivos cenários atuais. Exemplo disso é a capa do mês de julho de 2011, da Vogue América, onde a revista homenageou uma das cantoras mais influentes do jazz contemporâneo, Amy Winehouse. A capa recebeu críticas positivas de alguns dos mais renomados fotógrafos. Outra personalidade que também evidencia seu diferencial é a modelo inglesa Kate Moss, que já usou como alusão o estilo do cantor David Bowie em suas capas.

Capa%20revista%20vogue%20julho%202011%20Amy%20Winohouse

Capa Revista Julho com Amy Winehouse

Atualmente a revista destaca 21 edições em diferentes países pelo mundo, inclusive no Brasil. Gisele Bundchen, uma das modelos de mais prestígio na moda, também fez bonito quando estampou pela primeira vez a sua capa na edição americana, em 1993, tornando-se uma das poucas personalidades brasileiras a ilustrar a revista. Já a edição brasileira sempre teve o privilégio de ter Gisele na maioria das edições, ao contrário da última capa, lançada em junho desse ano, cujas críticas negativas foram direcionadas à diagramação.

Nesses 121 anos de existência, a Vogue já consagrou a sua marca pelo mundo editorial, e cada vez mais a revista mostra um exemplo de requinte e modernidade.

Postado por Camila Campos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s