A transição das páginas para a grande tela: O retrato de Dorian Gray, de Oscar Wilde

Capa do livro "O Retrato de Dorian Gray", de Oscar Wilde. Fonte: Catavendo de Ideias

Capa do livro “O Retrato de Dorian Gray”, de Oscar Wilde. Fonte: Catavendo de Ideias

“Mas a beleza, a verdadeira beleza acaba onde começa a expressão de intelectualidade. A intelectualidade é em si mesma um modo de exagero e destrói a harmonia de qualquer rosto”. Essa frase, dita por Lorde Henry, personagem do livro “O Retrato de Dorian Gray”, de 1891, pode definir muito bem a questão central do livro: A beleza é, de fato, mais importante que todo o resto? Mais importante que sua própria alma.

Dorian Gray era um jovem belíssimo, que acaba conhecendo um velho amigo de Basil Hallward, chamado Lorde Henry, que acaba desvirtuando-o de sua inocência. Porém, não é somente Lorde Henry que afeta Dorian mas, também, seu próprio senso de egoísmo e perversidade, que antes ficava escondido, intocado.

O autor Oscar Wilde escreveu a obra na época vitoriana (que época é essa?qual ano?) de Londres, um período de extremo conservadorismo.

Oscar Wilde era o completo oposto dos homens da época, com tendências homossexuais. Fonte: Scientifico Atripalda

Oscar Wilde era o completo oposto dos homens da época, com tendências homossexuais. Fonte: Scientifico Atripalda

 Oscar Wilde era completamente diferente de todos ao seu redor. Possuía tendências homossexuais, se vestia com roupas vistosas, usava o cabelo comprido e tinha gosto por flores e porcelana azul – tudo fazia com que fosse motivo de piadas.

Pode-se dizer que Basil Hallward, o pintor da história, pode ter sido baseado levemente em Wilde, afinal demonstra sentir algo além de pura admiração pelo personagem principal, o jovem de beleza incomparável, Dorian Gray.

As adaptações para o cinema foram poucas. O personagem Dorian Gray foi retratado em outros momentos, sozinho, mas a obra completa apenas em 1945, em 2004 e em 2009.

O filme de 1945, preto e branco, teve um elenco de peso como Hurd Hatfield (Dorian Gray), George Sanders (Lorde Henry) e Donna Reed (Gladys, sobrinha de Basil Hallward e objeto de afeto de Dorian Gray). O filme foi belamente retratado, foi vencedor do Oscar de Melhor Fotografia e é, até hoje, um grande clássico americano.

Pôster da adaptação da obra para o cinema, de 1945. Fonte: The Girl Who Knew Too Much

Pôster da adaptação da obra para o cinema, de 1945. Fonte: The Girl Who Knew Too Much

Cena do filme O Retrato de Dorian Gray, com George Sanders e Donna Reed. Fonte: Classic Movie Stills

Cena do filme O Retrato de Dorian Gray, com George Sanders e Donna Reed. Fonte: Classic Movie Stills

As adaptações seguintes, apesar de tentarem, não alcançaram o nível de excelência da obra e deixam muito a desejar.

Pôster da adaptação de 2004, com Josh Duhamel no papel de Dorian Gray. Fonte: Google Images

Pôster da adaptação de 2004, com Josh Duhamel no papel de Dorian Gray. Fonte: Google Images

Pôster da adaptação de 2009, com Ben Barnes (Dorian Gray) e Colin Firth (Lorde Henry). Fonte: Kalafudra

Pôster da adaptação de 2009, com Ben Barnes (Dorian Gray) e Colin Firth (Lorde Henry). Fonte: Kalafudra

Uma obra como O Retrato de Dorian Gray nos faz questionar a existência de dois lados do ser humano. Da mesma maneira como Robert Louis Stevenson fez com Jekyll e Hyde (O médico e o Monstro), Wilde nos faz a pergunta: E se todos tiverem a perversidade dentro de si, só esperando para sair? Em uma sociedade onde a beleza é tudo, tem lugar para tamanho egoísmo?

Oscar Wilde nos transporta para a era vitoriana e nos mostra que, apesar do que vemos, nem tudo é perfeito.

Postado por: Taany Maeno

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s